Notícias   
O Zoo mais triste do mundo: os animais foram abandonados para morrer em
um Zoo da Armênia

Dentro do zoo mais triste do mundo: fotos chocantes mostram a fome e o desespero de ursos e leões que são forçadas a viver de restos de um matadouro depois que foram abandonados por um oligarca armênio. Leões, ursos e porquinhos da índia exibem sinais de estarem sendo levados à loucura por sua existência difícil e não natural. Os animais foram comprados por um bilionário oligarca armênio apenas por um capricho; para desfilar para seus amigos em festas temáticas. Eles foram deixados para morrer após seu proprietário ter desaparecido e agora sobrevivem de restos de carcaças de matadouros, e são alimentados por um casal de idosos. Batendo suas cabeças contra a parede em desespero e olhando tristemente através das grades de suas jaulas.Totalmente esquecidos, estes são os detentos do zoo mais triste do mundo.



 
Dentro do  zoo mais triste do mundo as fotos que irão ver são chocantes mostram a fome e o desespero desses animais que são forçadas a viver de restos de carcaças de um matadouro depois que foram abandonados por um milionário da Armênia. 
 
 
Um dos leões bate a cabeça contra a parede de sua gaiola, exibindo todos os sinais de uma criatura sendo levada à loucura por sua existência não natural.


 
O proprietário desapareceu, juntamente com as festas e o dinheiro para cuidar dos animais. Agora os animais sofrem em uma dieta de restos de matadouros e plantas da flora local.Essas são trazidas por um casal de idosos, o qual está lutando arduamente para manter-los vivos. O zoológico fica na cidade armênia de Gyumri - o lugar onde a família do  Reality das estrelas armênio-americanos, as Kardashians vem de - mas tem sido mais de dois anos desde que vi um hóspede pagante.
 
 
Os animais inquilinos encontram-se em estado crítico, estão famintos e desnorteados - leoa Mary, de sete anos  e seus filhotes Geeta,de quatro anos, e Zita, de dois anos, junto com ursos Masha, de quatro anos , e Grisha, de nove anos, e os porquinhos da índia -  todos estão sendo atendidos por um casal de idosos que simplesmente tropeçou em cima deles um dia.
 

Cena triste: Um urso olha tristemente através das barras de sua jaula minúscula na esperança de que algum alimento possa eventualmente estar a caminho.

 
 
Desesperados: Os animais estão em estado crítico, famintos e desnorteados - leoa Mary, sete anos, e seus filhotes Geeta, quatro anos, e Zita, dois anos, vivem junto com os ursos Masha, quatro anos, e Grisha, nove anos - são atendidos por um casal de idosos que simplesmente tropeçou neles um dia.

 
Fome: Os animais vivem de uma dieta de restos de matadouros trazidos a eles por um casal de idosos que luta para mantê-los vivos
 
 
As autoridades civis se recusam a assumir qualquer responsabilidade pelos animais, e o paradeiro de seu antigo proprietário é desconhecido 
 
 
Ocasionalmente, um veterinário vem para examinar os animais de fora das gaiolas. Mas ninguém tem dinheiro suficiente para pagar pelos  exames adequados.

 
 
 Desesperados por comida: Os animais são cuidados por um casal de idosos que mal têm dinheiro para suas próprias despesas. A instituição de caridade britânica Animal International Rescue está pedindo ajuda para resgatá-los. As autoridades civis se recusam a assumir qualquer responsabilidade por eles, e o paradeiro de seu antigo proprietário é desconhecido. Deixaram um casal de idosos e pensionistas chamados Hovhamnes e Alvina Madoyan para cuidar dos animais Hovhamnes disse: "Eu perdi meu emprego. Eu não tenho nada, minha esposa e eu estávamos andando pelo deserto zoológico quando ouvimos os terríveis gritos de animais em sofrimento.
 
"Nós viemos para ver a leoa e seu filhote literalmente formando espuma na boca por falta de água. "Minha esposa e eu não pudemos suportar ver essa criaturas de D’us passando tanta dor. Nós buscamos água para eles e, em seguida, conseguimos um pouco de carne de um açougue local. "É assim que tentamos fazer, alimentando-os  com o que conseguimos reunir. É o mesmo para os ursos. Nós nos mudamos para um local perto do recinto dos leões, para estar perto deles, há cinco meses.”
 
 
Um urso estende a mão para pegar um peixe fornecido pelo casal pensionista 
 

São criaturas de Deus disse: os pensionistas Hovhamnes e Alvina Madoyan dão o seu melhor para cuidar dos animais depois que eles foram abandonados. Ele acrescentou: Ele acrescentou: "Eles estão tristes e solitários e incomodados, movem-se em suas gaiolas de cima  para baixo, mostrando  sinais de que estão sendo levados à loucura por tédio e inatividade. Sua esposa Alvina continuou: "Eu me levanto todas as manhãs para ir até a floresta procurar alimento para os ursos, mas nunca é suficiente. 
 
"Se eu tiver sorte, algumas pessoas doam um pouco de aveia e cereais, então podemos fazer uma espécie de mingau para eles.” 'Eles estão profundamente infelizes, passam horas balançando para lá e para cá, para lá e para cá, porque eles estão sido enlouquece do lentamente devido ao confinamento. "Na semana passada, tivemos a sorte de ter sido dado o cadáver de um potro do bebê para alimentar aos leões. Não é muitas vezes que recebem uma festa tão grande.
 
"A vida em perigo: Há temores de que o inverno rigoroso pode revelar-se letal para os filhotes de leão no zoológico da Armênia.

 
De vez em quando, um veterinário vem para examinar os animais de fora das gaiolas. Mas ninguém tem dinheiro suficiente para pagar pelos exames adequados. O grupo bem-estar animal Sussex- based Internacional Animal Rescue está tentando aumentar a consciência da situação do zoológico da ação da esperança será tomada pelas autoridades da Armênia, mas o grupo não está levantando-se fundos. O grupo, que tem santuários de animais em vias de extinção para orangotangos em Bornéu, tem a preocupação que um inverno rigoroso possa revelar-se letal para os filhotes de leão.

Um porta-voz disse: "O destino desses animais não deve ser dependente da filantropia de um casal de idosos que mal têm o suficiente para si próprios.” "É vital que eles sejam transferidos para um lugar onde eles possam ter o devido cuidado." Para mais informações sobre a tarefa de resgate ou para obter informações sobre doações, envie um e-mail: ecocoalitionarmenia@gmail.com

Por: Andrea Grabois 
Com informações Daily Mail

Fale conosco: contato@direitosdosanimais.org
  APOIADORES